top of page

Informativo Quinzenal

COM INSTRUMENTO INOVADOR DE AVALIAÇÃO, IMEPAC CONSEGUE ENGAJAMENTO DOCENTE

Atualizado: 10 de mai.


Instituição criou uma matriz para desenvolvimento profissional que contribui para qualificar o trabalho em sala de aula.

Com intuito de melhorar o desempenho dos discentes e docentes, o Centro Universitário IMEPAC, com sede em Araguari (MG), criou um instrumento diferenciado de avaliação. O  assunto foi temática da conferência Autoavaliação Docente e Matriz de Desenvolvimento Profissional: o case IMEPAC, apresentada no módulo 1 do Prodeese, em março deste ano. 


A conferência foi ministrada pela pró-reitora de Ensino, Pesquisa e Extensão e Procuradora Institucional do IMEPAC, Divânia Araújo Freitas, e pela coordenadora do e-LABORE  - Núcleo de Inovação Pedagógica e Aperfeiçoamento Docente -  e da  Comissão Própria de Avaliação - CPA, Maria Luiza de Borba Alves


Foi a necessidade de desenvolver uma avaliação docente global que não envolvesse apenas os alunos que levou a instituição a elaborar o instrumento. “Queremos que a avaliação docente seja 360 graus composta pela autoavaliação do professor, avaliação discente entre outros aspectos”, diz Edivânia. 


Com a finalidade de alcançar o objetivo, a instituição criou o Núcleo de Avaliação – NAV e aos poucos foi amadurecendo procedimentos para elaboração da avaliação. 

Para isso, foram utilizados vários referenciais sobre o que seria a qualidade na formação docente o que incluiu instrumentos de avaliação do MEC/INEP, BNC-FC, DCNs-licenciaturas BNC-F e BNCC. “Traçamos o processo para que o professor sinta parte e seja impactado”, ressalta Edivânia. 


Etapas

A professora Maria Luiza discorreu sobre a construção da matriz de competência para docentes enfatizando o procedimento realizado, que contou com 5 etapas: criação de grupo de trabalho, levantamento de dados para subsidiar a construção da matriz, reflexão sobre as competências docentes, qualificação dos níveis e indicadores de cada competência e apresentação da matriz ao corpo docente e aplicação da autoavaliação.


Na autoavaliação, explica Maria Luiza, a adesão voluntária foi de 62,5% dos docentes. A implantação já deu resultados. “Começamos a planejar oficinas de formação e aperfeiçoamento docente. E com isso teve aumento significativo da participação dos professores”, frisa a professora. 


Entre os aspectos trabalhados nas oficinas estão a elaboração de questões de provas e abordagens pedagógicas das unidades de aprendizagem da SAGAH. 


Com a matriz avaliativa, a instituição espera melhorar  o desempenho discente, docente e como também os índices de desempenho no ENADE, CPC e IGC. 


Sobre o IMEPAC

O IMEPAC conta hoje com 3.200 alunos e tem nota máxima (CI 5) de qualidade atribuída pelo Ministério da Educação – MEC. A instituição tem 15 cursos de graduação, 1 curso de pós-graduação e 1 curso técnico.


O IMEPAC ainda tem importantes parcerias. É a única instituição superior no Brasil afiliada ao Center For Medical Simulation, com sede em Boston, nos Estados Unidos.  Também está integrado ao Hospital Universitário Sagrada Família – HUSF com 360 leitos. 


Outras instituições parceiras são o Google For Education, que disponibiliza aos alunos, professores e técnicos administrativos ambiente virtual, a UNILATmov, a Associação Brasileira de Educação Internacional – FAUBI e AWS – Projeto Incentivo à Inovação.



 


 





Denise Paro

Jornalista







 

ATENÇÃO: Não é permitida a reprodução integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é permitida apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime (Lei 9610/98).

 


33 visualizações

Comentários


Leia Mais

bottom of page