Covid-19 responsabilidade social

Tempo de covid-19 também é tempo de responsabilidade social das IES

Wildenilson Sinhorini

02.ABR.2020

Nestes tempos de crise causados pela pandemia do Covid-19, as instituições educacionais precisam colaborar e não realizar atividades de aglomerações de pessoas, por isto é inviável a realização das aulas presenciais até que superemos este momento difícil em que o Brasil e todos os países do Mundo estão passando. Toda a comunidade acadêmica precisa fazer a sua parte e “ficar em casa” sempre que possível, como orientado pela OMS e o Ministério da Saúde.

É uma fase difícil de isolamento social, algo oposto ao que tanto valorizamos nas instituições educacionais que buscam o convívio em grupo e a aprendizagem colaborativa nas mais diferentes tarefas. Também há muito medo nas pessoas independente da faixa etária observamos desde crianças, adultos e idosos com medo do que ocorrerá, se ficarão doentes, perdas de possíveis parentes e amigos, crise econômica instalada e o futuro que ser torna imprevisível para todos.

 

Mas nem tudo são notícias sombrias, observamos os primeiros movimentos de solidariedade em diferentes comunidades e instituições, dentre elas as IES que estão ajudando na confecção de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais de saúde, discentes e docentes envolvidos em estágios e residências nas áreas da medicina, enfermagem, fisioterapia, farmácia e outros cursos de saúde mantendo suas atividades e garantindo a assistência a quem precisa, escolas mantendo a distribuição de merendas aos estudantes de baixa renda e algumas escolas abrindo suas portas para se tornarem um local de apoio aos profissionais de saúde para ajudar no combate à pandemia.

 

Nestes momentos de crise as ações de Responsabilidade Social das IES se fazem mais importantes do que nunca, aqui é importante a reflexão: – A sua IES pode contribuir para amenizar esta crise de saúde pública instalada?

 

Muito pode ser feito, mesmo sem as aulas presenciais suspensas, a seguir 20 ideias sobre o tema:

  1. Administração, Ciências Contábeis, Economia e tecnólogos de Gestão – ações de apoio aos micros e pequenos empreendedores, além de educação financeira em tempos de crise;

  2. Arquitetura e Design – na promoção de ideias para espaços e objetos lúdicos para as crianças que estão nas suas residências, projetos e práticas de interação com o jardim nas casas e práticas educativas sobre desenho técnico;

  3. Artes Visuais e Música – a educação por meio da arte como uma forma de manifestação dos sentimentos e compartilhamento da diversidade cultural; 

  4. Ciências Agrárias – ajudar na assistência às pessoas que vivem no campo, tanto com os temas específicos de ciências agrárias como cuidados com higiene e proteção individual;

  5. Comunicação – prestar as informações e esclarecimentos para a comunidade atendida pela IES por meio dos cursos da área da Comunicação e outros, desenvolvendo reportagens, documentários, entrevistas, debates, cartilhas educativas, sites, campanhas em redes sociais e tantas outras ações que possam ajudar na assistência à população;

  6. Direito – assistência orientando a população sobre seus direitos e possibilidades de negociações de contratos firmados antes do período de crise;

  7. Educação Física – orientar a população a manter a vida saudável por meio de exercícios domiciliares;

  8. Engenharias e Processos Industriais – a fabricação de EPIs nos laboratórios de engenharias e Fab Labs, bem como a manutenção de equipamentos hospitalares;

  9. Estética e Cosmética – ações educativas e práticas para melhorar a imagem pessoal e a autoestima dos que estão em isolamento;

  10. Farmácia e Biomedicina – trabalhar em conjunto com as Secretarias Municipais de Saúde na coleta e análise de exames laboratoriais;

  11. IES – a manutenção das aulas na modalidade não presencial e com a utilização de recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs);

  12. Informática – desenvolvimento de programas para auxiliar nas ações comunitárias na sua região, além de educar as pessoas para o uso de tecnologias de videoconferência e programas de redes sociais;

  13. Licenciaturas – ações para explicar o uso das TICs nas práticas educativas a distância, auxiliando os demais docentes da educação básica e superior;

  14. Nutrição e Gastronomia – orientar boas práticas de higiene no preparo dos alimentos e dietas adequadas ao período de isolamento, além do preparo de alimentos há diferentes grupos – caminhoneiros, profissionais de saúde e da segurança;

  15. Pedagogia e demais Licenciaturas – voluntários para auxiliar os pais nas atividades lúdicas e reforços no aprendizado domiciliar para que as crianças mantenham seu desenvolvimento e o bem-estar;

  16. Psicologia – voluntários para assistir as pessoas da comunidade que não estão se sentido bem nesta fase de isolamento, crise econômica e tensão psicológica, em especial, crianças, pais, idosos, profissionais de saúde e segurança, e outros que estão necessitando de apoio;

  17. Química – a fabricação de álcool em gel a 70% e sabonetes, nos laboratórios de química, para distribuição à população carente;

  18. Saúde – Orientações de higiene e proteção individual feito por todos os cursos da área da saúde;

  19. Saúde – pesquisadores que ajudem nos registros das ocorrências epidemiológicas, pesquisas das evidências e produção de artigos com as análises da sua região

  20. Voluntários em geral – discentes, docentes e técnicos-administrativos – na ajuda aos idosos que precisam comprar comida, remédios, roupas e um convívio, mesmo com restrição física, mas que lhe deem a atenção nesta fase de isolamento.

É importante esclarecer que várias destas ações podem ocorrer a distância, por meio de vídeos, sites, videoconferências e outros, são projetos e trabalhos discentes interessantes para todos os cursos. Já outras ações são presenciais, estas possuem alguns cuidados prévios e deverão ocorrer em parceria entre a IES e a Secretaria Municipal de Saúde para que sejam preservados todos os cuidados necessários com a higiene e proteção individual, além da sinergia de esforços para ajudar o sistema de saúde.

Obviamente estes exemplos estão longe de esgotar o tema, a ideia foi provocar reflexões e o surgimento de novas ideias na mente dos leitores deste artigo, em especial os gestores educacionais que podem ser agentes de mudança na sua comunidade.


 

Ressalto que a solidariedade deve ser feita com responsabilidade e cuidado com a saúde de todos os voluntários, mas no momento de crise precisamos ajudar aqueles que mais necessitam. O isolamento não significa cada um por si, pelo contrário, significa a união de todos em prol da saúde comunitária.

E a sua Instituição de Educação Superior pode contribuir como?

 

 

WILDENILSON SINHORINI | Consultor da Hoper Educação

  • Facebook Clean Grey
  • YouTube Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey
RSS Feed

+55 45 3026 0100   hoper@hoper.com.br

FOZ DO IGUAÇU

Avenida República Argentina, 3370 - Sala 03 - Jd. Panorama - 85856 578 - Foz do Iguaçu - PR - Brasil

BRASÍLIA

SHN Qd. 01, Bl. "F"- Entrada "A", Conj. "A", Edifício Vision Work & Live - 10º andar - Sala 1003 - 70701-060 - Asa Norte -  Brasília - DF - Brasil (agende seu horário pelo telefone 45 3026.0125)

 

Copyright © 2014 HOPER EDUCAÇÃO. Todos os direitos reservados.

hoper, analize, ssa, sagah, portal, universitario, consultoria, indicadores, solucao, aprendizagem, assessoria, gestao, academica, educacao, educacionais