Voltar
Voltar
Voltar

Informativo Quinzenal

SUCESSÃO FAMILIAR: PERENIDADE E DESAFIO PARA A IES

14.08.2017

Compartilhe:

Para tratar o processo de gestão de uma IES, seja familiar ou não, primeiro devemos reconhecer que vivemos em um mundo cada vez mais complexo. O avanço tecnológico e a conectividade estão mudando os modelos de negócios, ampliando a grandeza dos mercados e a concorrência, exigindo cada vez mais profissionalização, especialização, inovações ou busca de propósitos e significados, por todos os envolvidos ou partes interessadas na Instituição.

 

Ao mesmo tempo, as estruturas das IES, exigem, cada vez mais, transparência de tudo que é feito e decidido. A sociedade é composta de organizações e estas são perenes e perpetuam ao longo do tempo. Tais negócios, para se manterem ativamente no mercado, precisam se reinventar e se adequar as mudanças impostas.

 

Contudo, apesar de existirem ferramentas e mecanismos de auxílio a perpetuidade da IES, nem sempre é fácil concretizar esse caminho. Para aquelas que buscam a perenidade, é preciso que se estruture com clareza o processo decisório, contemplando as relações da família e da empresa, de forma a se tornar um órgão com competência e com função de um grupo controlador. Aí reside a importância da governança corporativa e da implantação de programas de sucessão familiar, sustentáveis e efetivos, comuns em países desenvolvidos.

 

 

No Brasil, encontramos um caso de sucesso em programa de sucessão familiar na Votorantim [1]. Após mais de 90 anos como uma organização familiar desenvolvida, esta empresa representa um modelo sucessório bem-sucedido e estruturado. A Votorantim desenvolveu um modelo de governança e gestão com foco no longo prazo e na perenidade. A estrutura de governança da Votorantim trabalha com uma base de talentos executivos, voltada para o desenvolvimento das gerações seguintes. Atua, também, com um Programa de Desenvolvimento de Familiares, como processo de educação complementar, orientado pelos Valores e Princípios da Família e por uma visão de longo prazo. O jovem ingressa no programa a partir dos 15 anos de idade, cumprindo um processo de formação complementar estruturado em três frentes: família, indivíduo e organização. Além de formar acionistas preparados que possam garantir a perenidade da organização como empresa familiar, um dos objetivos do programa de desenvolvimento é qualificar e preparar os jovens para a atuação como Conselheiros responsáveis, aptos a tomar decisões em conjunto nos vários Conselhos que compõem a governança da organização.

 

Para conhecer mais sobre governança coorporativa, clique aqui.

 

Portanto, programas de sucessão como esse da Votorantim são imprescindíveis para aqueles que buscam a longevidade e perenidade no mercado, ou seja, são vitais para a continuidade da IES. É importante o alinhamento decorrente da harmonia entre as características do sucessor, das suas necessidades pessoais e profissionais, como também, das características e necessidades da IES.

 

 

O mundo evoluiu e com ele as complexidades e incertezas cotidianas. Por um lado, tais mudanças trazem um conjunto de oportunidades, mas também, por outro lado, de ameaças a serem identificadas. Mediante este cenário, os profissionais dos diversos segmentos necessitam já possuir, ou acelerar seu aprendizado, fortalecendo competências de interação com o mercado competitivo e à complexidade deste. No entanto, é essa complexidade que por vezes promove disrupção e inovação nos modelos de negócio.

 

Desse modo, um grande desafio é, e será ainda nos próximos anos, a preparação dos gestores, diretores e presidentes para interagir em um contexto permeado de incertezas e de concorrência cada vez mais acirrada e diversificada, como fazem as IES nos países desenvolvidos, através de programas de sucessão e de boas práticas de governança corporativa. Tais elementos, constituem uma das mais inteligentes soluções com o foco no ser humano, o principal e talvez único, potencial responsável para solucionar tais desafios.

 

[1] Informações extraídas do site: http://www.votorantim.com.br/relatorioanual/relatorioanual2011/relacionamento-com-as-partes-interessadas/a-preparacao-das-geracoes-seguintes-de-uma-empresa-familiar.html

 
 

 

Quer saber como melhorar a governança e outros aspectos na sua IES? Clique aqui.

 

 

 

 

 

Vânia Hernandes

Consultora da Hoper Educação

 

 

 

EXPEDIENTE:

Revisão: Márcio Schünemann  – Diagramação e Gráfico: Julia Gonçalves.

 

ATENÇÃO: Não é permitida a reprodução integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é permitida apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime (Lei 9610/98).

 

 

Please reload

Últimos artigos

Please reload

Cadastre-se para receber nossas newsletters

Leia Mais

Please reload

  • Facebook Clean Grey
  • YouTube Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey
RSS Feed

+55 45 3026 0100   hoper@hoper.com.br

FOZ DO IGUAÇU

Avenida República Argentina, 3370 - Sala 03 - Jd. Panorama - 85856 578 - Foz do Iguaçu - PR - Brasil

BRASÍLIA

SHN Qd. 01, Bl. "F"- Entrada "A", Conj. "A", Edifício Vision Work & Live - 10º andar - Sala 1003 - 70701-060 - Asa Norte -  Brasília - DF - Brasil (agende seu horário pelo telefone 45 3026.0125)

 

hoper, analize, ssa, sagah, portal, universitario, consultoria, indicadores, solucao, aprendizagem, assessoria, gestao, academica, educacao, educacionais

Copyright © 2014 HOPER EDUCAÇÃO. Todos os direitos reservados.