Voltar
Voltar
Voltar

Informativo Quinzenal

ENADE 2015 - A RÉGUA SUBIU

20.03.2017

 

Compartilhe:

 

 

 


E finalmente, tivemos no dia 08 de março, a divulgação dos resultados dos Indicadores de Qualidade do Ensino Superior de 2015.

 

Em coletiva de imprensa, o INEP apresentou os números gerais assim como as primícias dos resultados e seus indicativos. Foram 26 áreas avaliadas, cerca de 8.121 cursos e mais de 500 mil alunos participando do exame de 2015.

 

De maneira geral, comparativamente a 2012 (Ciclo Ano III – Trienal), não temos alterações significativas na distribuição dos conceitos nem de ENADE, nem de CPC.


Excluindo os cursos Sem Conceito (SC) e os cursos com conceito sob judicie, temos o seguinte quadro:

 

Precisamos avançar um pouco mais na investigação dos microdados na tentativa de compreender as variáveis responsáveis pelos indicadores apresentados e ressaltar pontos específicos que necessitam melhor compreensão.

 

Apesar de não termos grandes alterações percentuais nas distribuições dos conceitos, tivemos em 2015, no Conceito ENADE 2.459 Cursos com Conceitos Insatisfatórios (1 e 2) que representaram mais de 30% do total dos cursos avaliados. Em 2012 foram 1887 cursos no mesmo parâmetro, ou seja, temos 572 novos cursos insatisfatórios em 2015.

Veja a comparação gráfica a seguir (2012/2015):​
 

 

 

Já na ponta de cima dos resultados (Conceitos ENADE 4 e 5) temos 393 cursos a mais em relação a 2012, elevando a “régua” de avaliação dos indicadores. O mesmo aconteceu em relação aos CPCs de 2015, com 523 novos cursos neste grupo de excelência.


Um dado que chamou muito a atenção diz respeito ao fato de que dos 2.459 cursos com Conceito ENADE 1 e 2 apenas 775 ficaram com CPC insatisfatório, ou seja, 1.684 cursos conseguiram, através da gestão dos insumos, fazer a diferença na nota (alcançar Conceito 3). Em compensação, dos 404 cursos com ENADE 5, apenas 91 conseguiram o CPC 5 o que indica que quanto mais alto o conceito ENADE, mais difícil equivaler a gestão dos insumos.

O gráfico comparativo dos indicadores ENADE/CPC apresenta esse movimento:
 

Isto acontece devido a uma melhoria considerável na gestão de insumos por parte das IES, com destaque para a Organização Didático Pedagógica com crescimento médio de 4% e principalmente a Gestão do Corpo Docente (30% da nota do CPC) com aumento de 7% nos indicadores de Mestres e Doutores e 4% do Regime de Trabalho.

 

Na prova ENADE, a especulação que fizemos na Bússola Educacional em 06 de Fevereiro (pós-divulgação dos insumos brutos) se confirmou, houve um crescimento na Nota Bruta de Formação Geral em torno de 30% e de Conhecimentos Específicos em 15%. Ou seja, se você não cresceu nesses patamares, seu crescimento na verdade não representa nenhuma evolução real.

 

Vale ressaltar que temos diferença de curso para curso, por exemplo: Crescimento da Nota Bruta Geral (FG + CE) em Administração (22%), Ciências Contábeis (20%), Direito (11%), Psicologia (19%), Publicidade e Propaganda (33%), CST em Processos Gerenciais (26%) entre outros.  Essas são as médias de crescimento na nota de corte para formação dos conceitos. É preciso conhecer especificamente como o seu curso se comportou para que você possa ter uma avaliação fiel de seus resultados e compreender o ganho (ou perda) que você teve na avaliação de 2015.

RESUMO

 

Um resumo geral da avaliação inicial que podemos fazer dos resultados divulgados:

  • Prova ENADE 2015 - Houve crescimento na nota Bruta Geral (Formação Geral e Conhecimentos Específicos), mas como todos cresceram quem cresceu menos que a média ficou com nota menor que 2012;

  • Apesar de notas brutas gerais bem mais altas, a média geral dos Conceitos ENADE e de Conceitos CPC caíram respectivamente, 3% / 1,5%, com maior impacto nas faculdades;

  • A Gestão de insumos foi relevante para a recuperação da nota de ENADE de mais de 1.500 cursos (houve melhoria significativa de expertise das IES) com destaque para a Gestão do Corpo Docente;

  • Ficou mais desafiador alcançar Conceitos de Referência como 4 e 5 tanto para ENADE quanto para CPC – a “régua” subiu.

Os cursos avaliados (Ciclo Ano III) já estão em véspera de ano para nova avaliação (2018). As turmas que estarão em prova estão cursando seu 3º/4º ano de estudos, ou seja, o tempo é muito curto para investigar, pautar os resultados e intervir nas dificuldades observadas (ENADE é um projeto de 4/5 anos).

 

De outra parte, a tendência de crescimento nos indicadores deve se repetir. Não basta apenas ser melhor que os meus próprios resultados, precisamos crescer no mesmo ritmo que os demais cursos em avaliação. Esse é o recado advindo dos números apresentados.

E o desafio para 2018? Trabalho, trabalho e trabalho!
 

 

Entenda mais sobre as métricas e parâmetros dos Indicadores de Qualidade e o que esperar para ENADE 2017:
WEBINAR GRATUITO (Conferência On-line) | Análise dos indicadores de qualidade do Ensino Superior: Interpretando resultados 2015 (clique aqui).


 

 

 

 

 

ADRIANO COELHO

Consultor da Hoper Educação

 

 

 

EXPEDIENTE:

Revisão: Márcio Schünemann – Edição: Maria Luiza Zarro – Diagramação: Mariana Andrade

ATENÇÃO: Não é permitida a reprodução integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é permitida apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime (Lei 9610/98).

 

 

Please reload

Últimos artigos

Please reload

Cadastre-se para receber nossas newsletters

Leia Mais

Please reload

  • Facebook Clean Grey
  • YouTube Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey
RSS Feed

+55 45 3026 0100   hoper@hoper.com.br

FOZ DO IGUAÇU

Avenida República Argentina, 3370 - Sala 03 - Jd. Panorama - 85856 578 - Foz do Iguaçu - PR - Brasil

BRASÍLIA

SHN Qd. 01, Bl. "F"- Entrada "A", Conj. "A", Edifício Vision Work & Live - 10º andar - Sala 1003 - 70701-060 - Asa Norte -  Brasília - DF - Brasil (agende seu horário pelo telefone 45 3026.0125)

 

hoper, analize, ssa, sagah, portal, universitario, consultoria, indicadores, solucao, aprendizagem, assessoria, gestao, academica, educacao, educacionais

Copyright © 2014 HOPER EDUCAÇÃO. Todos os direitos reservados.